Blog do PAULO MELO

terça-feira, 23 de junho de 2015

Câmara lança frente parlamentar em defesa do setor produtivo

Foto: João de Castro
Frente fará interlocução entre empresários e GDF

Foi lançada hoje (22), no plenário da Câmara Legislativa, a frente parlamentar em defesa do setor produtivo. O lançamento se deu em sessão solene proposta pelo deputado Bispo Renato (PR). "A população carece de emprego e renda e sem a defesa do setor produtivo não há bons resultados nas áreas econômica e social", afirmou o distrital. Participaram da solenidade empresários, parlamentares e integrantes do governo.

"Acho um desrespeito a ausência de secretários do GDF aqui. E se o governo enviar qualquer projeto que prejudique o setor produtivo, podem ter certeza que a Câmara vai rejeitar", disse Wellington Luiz (PMDB) aos presentes.

O presidente da Associação Comercial do DF (ACDF), Cleber Pires, reclamou da demora para regularizar a situação de várias empresas em operação. "Na subida do Colorado, por exemplo, há 8 concessionárias funcionando sem alvará. Como é possível manter isso assim?", criticou.

Luiz Carlos Botelho, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-DF), defendeu a retomada de obras paradas para alavancar a economia local. "Existem pelo menos 200 pequenas e médias obras que poderiam ser retomadas, gerando emprego e renda", apontou. Já o presidente da Federação do Comércio (Fecomércio-DF), Adelmir Santana, disse que os empresários vivem num momento de incertezas. "Quem tem recursos prefere aplicar no mercado financeiro. Estão todos esperando um direcionamento do governo para o enfrentamento da crise econômica", observou Santana, que será um dos interlocutores do setor produtivo com a Frente.

O deputado Robério Negreiros (PMDB) criticou duramente o governo local pela falta de um cronograma de pagamentos aos empresários, defendendo que os parlamentares façam uma obstrução em plenário até que a quitação das dívidas do governo seja resolvida. Também o deputado Dr, Michel (PP) cobrou "comprometimento" do governo com as demandas do setor produtivo. "Senhores secretários saiam do tapete vermelho. O governo está brincando com o Distrito Federal. A cidade está fadada a falir", protestou. O distrital Wasny de Roure (PT) enfatizou ainda a necessidade de diálogo entre o governo e o setor produtivo local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS VISTAS