Blog do PAULO MELO

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Vice-presidente estadunidense visita Brasília


Agnelo Queiroz foi o único governador convidado para o almoço que Michel Temer ofereceu a Joe Biden no Palácio do Itamaraty

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em visita oficial a Brasília, participou hoje, a convite do vice-presidente Michel Temer, de um almoço no Palácio do Itamaraty, que contou com a presença de Agnelo Queiroz, único governador brasileiro no evento.

"O ano de 2013 deve marcar o início de uma nova era nas relações entre Brasil e EUA. Mais que uma promessa, deve se tornar uma realidade, com uma agenda ambiciosa de ações", afirmou Biden, que também destacou no país a união entre a democracia e o desenvolvimento nacional.

Durante o almoço, Agnelo Queiroz, que dividiu a mesa principal com os vice-presidentes dos Estados Unidos e Brasil e com ministros brasileiros, e foi elogiado por Joe Biden: "Não deve ser fácil governar a capital de um país grandioso como o Brasil. Mas temos tido ótimas referências em relação ao seu trabalho", comentou.

Em discurso, Michel Temer ressaltou a parceria dos dois países em programas como Ciência sem Fronteiras – que ofereceu mais de 5 mil bolsas de estudo a acadêmicos brasileiros nos Estados Unidos. "O interesse de estreitar mais o entendimento entre os dois países (Brasil e EUA) se acentua com essa visita".

Antes da visita ao Itamaraty, Biden se reuniu com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto para tratar de questões a respeito de energia e biodiversidade.
Os Estados Unidos possuem, por exemplo, reservas de gás de xisto que podem atender à demanda no Brasil.

Segundo Biden, que também visitou o Rio de Janeiro nesta semana, os dois países estão prontos para uma relação mais profunda nas áreas militar, comercial e educacional, e não "há obstáculos entre os dois que não possam ser superados".A visita oficial de Joe Biden, que começou terça-feira (28/5), precederá a que o presidente estadunidense, Barack Obama, realizará ao Brasil ainda em 2013.

A presença de Agnelo Queiroz como o único governador de Estado convidado para o almoço é consequência dos esforços que o GDF vem empreendendo para ampliar as suas relações internacionais.

O secretário de Assuntos Internacionais do DF, Odilon Frazão, afirmou que os EUA têm total percepção do novo patamar conquistado pelo Brasil no cenário internacional, especialmente após a gestão de Luiz Inácio Lula da Silva na Presidência da República. E, na mesma medida, percebem o novo patamar de Brasília, a capital do país.
Segundo Frazão, o DF está no foco dos investimentos norte-americanos no Brasil, ao lado do Rio de Janeiro e São Paulo.

CIDADE-IRMÃ – Em março, durante visita de Agnelo aos Estados Unidos, Brasília tornou-se a primeira cidade-irmã de Washington na América Latina, acordo firmado como parte da política adotada pela atual gestão do GDF de investir na capital como eixo de grandes eventos internacionais.

“Os EUA reconhecem o Brasil no contexto internacional, colocando a capital como a nova fronteira de desenvolvimento do país. Prova disso é que o presidente Obama colocou uma pessoa dentro do Departamento de Estado para que o governo americano trate exclusivamente com Brasília", explicou Odilon Frazão, ao se referir a Reta Jo Lewis, representante especial do governo norte-americano para Relações Intergovernamentais Globais.

Reta é a interlocutora dos Estados Unidos com os governadores de Estado dos países que compõem o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Com base no acordo que as tornou cidades-irmãs, as duas capitais se comprometeram a estreitar os laços em áreas como educação, turismo, transporte, mobilidade, cultura e negócios, e uma das primeiras inciativas nesse sentido será o envio de 300 estudantes de Brasília aos Estados Unidos no próximo semestre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS VISTAS