Blog do PAULO MELO

terça-feira, 23 de abril de 2013

Conselheiros comunitários de Segurança elogiam programa Ação pela Vida


Iniciativa criada no governo Agnelo Queiroz foi responsável por integrar as forças de segurança pública e reduzir índices de criminalidade

BRASÍLIA (23/4/13) – As medidas adotadas pelo programa Ação pela Vida, criado nesta gestão do Governo do Distrito Federal para reduzir os índices de criminalidade, foram elogiadas pelos integrantes dos Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs), em reunião realizada hoje com o governador Agnelo Queiroz.

"Toda política pública precisa da participação da comunidade. Aproximar as pessoas da atuação dos órgãos de segurança pública é uma contribuição essencial dos conselhos nesse aspecto, e os resultados do Ação pela Vida mostram que estamos no caminho certo", afirmou o chefe do Executivo local.

A participação de autoridades da Polícia Militar, Civil e Detran em reuniões dos Consegs com a comunidade, para expor as principais demandas e soluções à cidade, e a integração entre as forças da segurança pública foram algumas das inovações elogiadas pelos conselheiros.

"Há anos não vemos resultados como os de agora. Temos um governo que dá respaldo, e a atuação integrada das polícias para atender a população motiva os próprios conselheiros", comentou a presidente da Conseg do Gama, Maria Antônia Rodrigues. "É uma realidade diferente. Antes a população estava insegura. A presença do poder público mais perto da população mudou isso", ressaltou o presidente da Conseg de Candangolândia, Tulio Rocha.

O secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar, destacou os últimos resultados com a integração entre as forças policiais no Ação pela Vida. Além de não ter casos de roubos com restrição de liberdade da vítima (sequestros-relâmpagos) durante dois fins de semana consecutivos, nenhuma ocorrência grave foi registrada nas comemorações do aniversário de Brasília.

REGULAMENTAÇÃO – Na reunião, também foi confirmada a reedição do Decreto 28.495/07, que regulamenta os Conselhos Comunitários de Segurança no DF. Com a novidade, prevista para ser sancionada em junho por Agnelo Queiroz, o Distrito Federal passará de 35 para 73 Consegs atuantes.

Segundo o presidente da Federação dos Conselhos Comunitário de Segurança do DF, José Neife de Alcântara, a ampliação contribuirá para melhorar o atendimento em várias regiões administrativas do Distrito Federal. "Vamos aproximar mais ainda a comunidade das forças de segurança. Cada conselho atenderá em torno de 50 mil pessoas", informou o presidente.

CONSEG – Os conselhos são entidades comunitárias de cooperação voluntária com a política de segurança pública e defesa social do Distrito Federal. Normalmente, constituídos por pessoas de uma mesma comunidade, que se reúnem com autoridades públicas para discutir, analisar, planejar, avaliar e acompanhar a solução de problemas, assim como para estreitar os laços de entendimento e cooperação entre as lideranças locais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MAIS VISTAS